Dieta: Não existem alimentos bons ou ruins, diz Rita Lobo

Na contramão de um grupo de pessoas cada vez mais focadas na dieta restritiva, a chef de cozinha deu uma verdadeira lição pelo Twitter nos fazendo repensar em alguns conceitos.

Apresentadora do programa Cozinha Prática, Rita Lobo recebe várias mensagens de seguidores de dietas restritivas que pedem receitas comuns com seus principais ingredientes modificados por opções consideradas “mais saudáveis”.

Descontente com os constantes pedidos, a chef de cozinha resolveu usar seu Twitter para tentar explicar aos seus seguidores e telespectadores que não existe alimentos bons ou ruins e sugerir uma linha de pensamento diferente dessa linha radical que corta alimentos importantes para o bom funcionamento do seu organismo.

“Por que você não ensina maionese com óleo de coco e iogurte, em vez de gema e óleo?”, teria questionado uma seguidora. Rita Lobo então respondeu: “1) porque não é maionese; 2) trate seu distúrbio alimentar”.

A declaração da apresentadora da GNT gerou muitas críticas, mas ela seguiu explicando seu posicionamento não apenas como chef de cozinha, mas como profissional com conhecimentos na importância de uma alimentação saudável.

“Medicalizar a alimentação é distúrbio. Coma comida, não nutrientes. Coma variado e os nutrientes estão garantidos. Exclua ultraprocessados”, ensinou.

Assim como os melhores nutricionistas, Rita acredita em uma alimentação cada vez mais caseira, dispensando os alimentos processados que você compra na sessão de congelados do supermercado.

“Alimentação saudável passa pela cozinha de casa, exclui os ultraprocessados, e leva em consideração um padrão tradicional”, escreveu ela no seu microblog.

E Rita ainda lista algumas lições importantes sobre dietas radicais que eliminam alimentos como o grupo de carboidratos e buscam alternativas cada vez mais “gourmetizadas”.

  1. Dá pena quando a pessoa comenta: troquei a farinha por fécula e a manteiga por óleo de coco p deixar o bolo mais saudável.
  2. Demostra um enorme desentendimento sobre alimentação: não existem alimentos bons ou ruins;
  3. A chamada medicalização da alimentação transforma a comida em inimigo e acaba com o prazer de comer.

Ela ainda escreve listando um alimento que faz parte do dia a dia dos brasileiros, mas que tem sido demonizado pelos adeptos de dietas radicais: o pão francês. “Pão é um bom exemplo de como transformamos um alimento lindo em inimigo. Não há nada de errado com o pão de verdade”, disse ela linkando para um texto interessante escrito por ela no blog Panelinha.

Leia os tuites de Rita Lobo que geraram polêmica sobre dieta

 

 

Compartilhe:

Comentar Via Facebook

Post Author: Leiliane Lopes

Editora do Soul Mulher, sou uma jornalista apaixonada pelo universo feminino e trago para este site o que encontro de mais relevante e transformador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *